1 comentário:

António Bastos a 2 de Fevereiro de 2012 às 16:14

É bem oportuna esta tua citação. Esse é sem dúvida um assunto de permanente actualidade. O caminhar do Mal é sempre precedido pelos "moderados",  ou idiotas úteis se se quiser, seus "batedores", e os exemplos ao longo da História são imensos. Na Revolução anti-francesa e anti-cristã ocorrida em França muitos dos que permitiram o seu sucesso eram defensores da "monarquia" constitucional. Os iniciadores do sinistro processo de continuação de descristianização da Europa, eufemisticamente designado por construção europeia, foi iniciado por "católicos" tais como Jean Monnet e Konrad Adenauer  ambos "contaminados" por Mounier ou Maritain. Mais recentemente cá em Portugal, e como refere Adelino Maltez, lembremo-nos desses meninos de "boas famílias" alguns igualmente contaminados pelo "progressista" bispo do Porto, D. António Ferreira Gomes, a quem o saudoso Presidente do Conselho deu o tratamento devido, muitos deles estão na origem do PSD (laranja por fora e vermelho por dentro) e da ala "guterrista" do PS. Veja-se aliás o que tem sido a ignóbil cobardia do militante do PSD, Anibal Cavaco Silva, na chefia do Estado em relação às "questões fraturantes".Sob determinados aspectos estes moderados são piores do que os que se assumem como autenticamente herdeiros de 1789.