Barrigas de aluguer

Uma mulher que prescinde de gerar um filho na sua própria barriga, com tudo o que isso naturalmente acarreta, não quer ser mãe. Quer outra coisa qualquer, que pode muito bem passar por não enjoar ou não perder a linha. Parelhas homossexuais e "famílias" monoparentais também hão-de entrar no esquema, mais tarde ou mais cedo. Nada estranho, nos dias que correm.


 


***


 


A ler: Dois caminhos, de Aura Miguel; Barrigas de Aluguer, de Catarina Nicolau Campos

publicado por Afonso Miguel às 11:43 | link do post | comentar