Desenvolvimento da "brincadeira": as consequências sérias (ou não, para azia de muitos)


"Caso Bandeira: Membros do 31 da Armada levados pela PJ quando devolviam bandeira"


 


"Elementos do Movimento 31 da Armada levados pela PJ quando entregavam bandeira na câmara"


 


(e por "consequências sérias" entenda-se a associação política a que todos os monárquicos estão sujeitos)


 


***


 


Actualizações:


 


* Nuno, não é um grande "serviço à monarquia", antes pelo contrário. A iniciativa dos autores do 31 da Armada não foi uma acção monárquica. É um erro tremendo alinharmos em algo que não teve a mínima seriedade, mesmo sabendo que uma brincadeira pode, por vezes, ser a única maneira de realização de algo maior. No entanto, foi uma acção infantil, porque não-política, sobre um tema da máxima gravidade. E uma acção não-política que pode implicar-nos politicamente a todos, muito por via do aproveitamento mediático e das laudes pueris de muitos, inclusivé de D. Duarte. Considero tudo isto lamentável, quer pela atitude de uns quer pela recepção de outros. Quanto à CML e à PJ, não estão a fazer mais do que aquilo que lhes compete e que qualquer autoridade faria se o Rei reinasse e uns tipos mascarados andassem a brincar à Guerra das Estrelas republicana. Por isso repito: não se brinca com coisas sérias. Se os monárquicos portugueses querem fazer alguma coisa, que o façam a sério, com dignidade e sem agendas paralelas.


 


* Insinuar que os dois amigos que estão a prestar declarações à PJ podem vir a ser os primeiros presos políticos da democracia abrilina, é ridículo (a fazer justiça ao contexto). Denota um enorme desconhecimento da história de Portugal e uma inclinação perigosa para a anedota. Os monárquicos que hoje estão empolgados ainda se vão envergonhar deste caso...


 


* A visão dos monárquicos que estão delirantes é esta: eles (os Darth Vaders) estão a ser ouvidos e serão presos por hastearem uma bandeira nacional. É essa a mensagem a passar, por mais absurda que seja. E valha-me Deus! Querem ver que me vêm aqui a casa prender por ter a de D. Miguel ao vento na janela! Claro que não. Agora, se eu for espeta-la mascarado na câmara municipal cá do burgo, filmar, publicar o vídeo, implicar a luta monárquica na coisa com um comunicado e tiver o senhor D. Duarte a dizer na imprensa que apoia, é perfeitamente natural que queriam ouvir explicações, não acham?!


 


* Lê-se na notícia do Público: "Na noite de segunda-feira, pouco depois da meia-noite, quatro elementos pró-monárquicos do Movimento 31 da Armada, autor de um blogue, retiraram o símbolo autárquico da varanda dos Paços do Concelho e hastearam a bandeira azul e branca com recurso a um escadote, uma iniciativa destinada a “restaurar a legitmidade monárquica”." E a questão é: existe algum Movimento 31 da Armada?!


 


* Para grande azia de alguns, os moleques foram mandados para casa. E afinal parece que era só a PSP, embora fonte próxima do tal "movimento" tenha dito à Lusa que era a PJ... Enfim, temos pena mas a brincadeira acabou e daqui a uma semana já ninguém se lembra. Palmas para a 5 a Sec.

publicado por Afonso Miguel às 20:29 | link do post | comentar