Do terrorismo intelectual

O José António Saraiva publicou um artigo de opinião sobre uma determinada matéria. É um direito que lhe assiste. Porém, a matéria é "fracturante" e as conclusões, ainda que inofensivas, atentam contra um qualquer outro direito pretensamente maior. Está feito. Houvesse censura e o texto não passaria; hoje passa, mas sujeita-se a ser considerado "delito de opinião". E o Sá Pinto que se cuide...


 


***


 


Alguém pergunta nos comentários do Sol:



Quem escrever que um «casal» de homens não consegue ter filhos, porque a Natureza não dotou os homens com um útero nos intestinos, está a difamar ou a constatar um facto?



Qualquer dia...

publicado por Afonso Miguel às 23:21 | link do post | comentar