Dos que crêem que em nada devem crer

Existe por aí uma coisa chamada Associação Ateísta Portuguesa, que também parece ser "democrata", "humanista" e espécies afins, e que mantém um blog assaz interessante que consiste num ataque completamente gratuito, preconceituoso e absurdo à Igreja - como é apanágio da modernidade. É cada tiro cada melro, com atoardas de "fascistas" e "ditadores", num alimentar constante de um inimigo que lhes confira sentido de existência. Acham-se guardiões de uma liberdade que não sabem bem definir a não ser no ódio visceral ao Cristianismo e nuns pregões deveras gastos e de rasteira conversação. Pretendem-se donos da sã razão e estão convencidos de que o ateísmo é obrigatoriamente colega de Rousseau.

No fundo, são uns pescadinha-de-rabo-na-boca: crêem piedosamente que em nada devem crer e são pró-nada, como se o nada fosse algo concreto digno de fé. É uma religião absolutamente deprimente...
publicado por Afonso Miguel às 03:59 | link do post | comentar