Exegese oblige

No Expresso:


 


JS - Para terminar: escrevi, penso, alguns bons livros. No meu estado de espírito presente, considero este o meu melhor livro.


 




JTM - Tenho a humildade de não concordar. No conjunto da sua obra, este é um exercício, a par dos seus grandes livros.


 




JS - De exercício não tem nada, meu caro. Tire lá esses óculos e ponha outros, e leia-o como deve ser lido.


 


A frase final podia ser de um qualquer teólogo, daqueles que a Igreja gostava de pôr ao lado das pessoas quando estão a folhear a Bíblia. Como quem diz: arranque as lentes marxistas com que vê o mundo e deixe-se levar pelo Espírito Santo. Mas não é. É de Saramago, a propósito do Caim, no final de um "debate" com o Padre José Tolentino Mendonça. Como quem pensa: devia haver um homem de maus costumes em cada leitor.

publicado por Afonso Miguel às 18:29 | link do post | comentar