Integralismo Lusitano


Para a Pátria estar socialmente organizada, necessita de um Estado. Ora, um Estado precisa de uma Lei que seja reflexo de uma Norma, e essa Norma, por sua vez, tem de assentar numa Moral que se reja por um Critério. Não havendo critério que não nasça de um conjunto de crenças, é aqui que a Religião se apresenta como indispensável à salvaguarda da nossa identidade e do Bem Comum.

publicado por Afonso Miguel às 18:15 | link do post | comentar