"Lex orandi, lex credendi"


 


D. Athanasius Schneider, in Dominus Est:



O melhor modo de exprimir o nosso sentimento de reverência para com o Senhor Eucarístico era o de seguir o exemplo de Pedro que, como nos narra o Evangelho, se lançou de joelhos perante o Senhor e disse "Afasta-te de mim, Senhor, que sou um homem pecador!" (Lc 5, 8).


 


Ora, nota-se que, em algumas igrejas, tal prática se torna cada vez mais rara e os responsáveis não só impõem aos fiéis receber a Sagrada Eucaristia de pé, mas chegaram mesmo a tirar os genuflexórios, obrigando os fiéis a permanecer sentados ou em pé, até durante a elevação das espécies eucarísticas, apresentadas para adoração. É estranho que tais procedimentos tenham sido adoptados, em dioceses, pelos responsáveis da liturgia, e, nas igrejas, pelos párocos, sem uma consulta aos fiéis, ainda que sumária, e apesar de, em certos ambientes, hoje se falar mais do que nunca de democracia na Igreja.


 


(...)


 


O modo de distribuir a comunhão - cujo valor, por vezes, não é suficientemente apreciado - assume, na realidade, uma importância significativa e tem consequências para a fé e para a devoção dos fiéis, na medida em que reflecte visivelmente a fé, o amor e a delicadeza com os quais a Igreja trata o seu Divino Esposo e Senhor nas humildes espécies do pão e do vinho.


publicado por Afonso Miguel às 12:23 | link do post | comentar