Maçã de Adão


A contínua apostasia moral de D. Ilídio lembra-me os disparates do Paulo Rangel, esse "católico praticante" que gostava que a doutrina fosse outra. O mesmo que um jogador de futebol que acha que a bola deve ser quadrada, quiçá icónica com bolinhas cor-de-rosa e risquinhas florescentes. E o bispo de Viseu segue-lhe as pisadas, convencido que o seu progressismo vai merecer um sorriso rasgado do Santo Padre quando este vier a Portugal, em Maio. Engana-se. Ele e o Patriarca de Lisboa, que tem a lata de dizer que defenderá sempre a Família, mas de boca fechada, conivente com a legalização do mal e demissionário da missão evangelizadora da Igreja Militante.


 


De facto - repito - Bento XVI está a chegar. Encontrará aqui o suprasumo de uma Igreja que se dá ao mundo e de um mundo que não se dá a Deus. Os frutos envenenados do pomar modernista.


 


***


 


O JSarto escreve que "em relação ao caso patológico do Bispo de Viseu, insisto no que aqui já escrevi em tempos: Roma não tem outra alternativa que não seja a de reprovar os ensinamentos erróneos deste e exigir a sua retractação pública pelos escândalos que tem provocado. Caso tal retractação não aconteça, à mesma Roma não restará outra alternativa que não seja a de concluir que tal bispo deixou de ter condições para exercer publicamente o seu múnus episcopal e, em consequência, deverá destitui-lo de funções. Menos é impossível de exigir em coerência, face ao precedente aberto com a situação de Monsenhor Williamson." Não poderia estar mais de acordo.

tags:
publicado por Afonso Miguel às 15:57 | link do post | comentar