Na barra

O Pe. José Nicolás Alessio, sacerdote argentino, está sob medida cautelar do tribunal eclesiástico de Córdoba por defender o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Foi proibido de paroquiar, celebrar Missa publicamente e administrar os sacramentos, embora a rebeldia lhe dê para a desobediência. E eu pergunto e constato: não há tribunais eclesiásticos em Portugal? Réus é o que não falta por aí.

publicado por Afonso Miguel às 21:25 | link do post | comentar