Nem bom vento, nem bom casamento, nem nada...

Para quem não passa sem imprensa de qualidade, como eu, custa que o ABC tenha deixado de ser vendido em Portugal. Ao que apurei na banca onde habitualmente o compro, trata-se de uma decisão da distribuidora. Às quintas, trazia em suplemento o Alfa y Omega, o jornal da Arquidiocese de Madrid, que lia sempre com muita atenção. Acabamos assim por perder o único diário que preenchia um pouco a ausência de imprensa conservadora no nosso país.

publicado por Afonso Miguel às 00:42 | link do post | comentar