Ordenação sacerdotal de Joseph Ratzinger

Encontrei, através do Te igitur, clementissime Pater, este documento vídeo das ordenações sacerdotais em que Joseph Ratzinger foi admitido à Ordem dos Presbíteros, em 1951, pelas mãos do Cardeal Michael von Faulhaber, que viria a falecer um ano depois. A belíssima catedral de Freising, na Baviera, acolheu nesse ano 44 ordinandos, número que impressiona quando comparado com o de 2010: apenas quatro. Numa altura em que o Novus Ordo deixa, cada vez mais, de ser atractivo para uma juventude católica sedenta de beleza e doutrina (se é que alguma vez o foi), eis mais um dado que, replicado em todas as dioceses do mundo, nos deve fazer reflectir seriamente sobre a influência da revolução litúrgica na crise da Igreja, bem como na urgência da restauração para a qual o nosso Santo Padre tem vindo a contribuir de forma decisiva.


 


publicado por Afonso Miguel às 23:04 | link do post | comentar