Precisamos de Dom Nuno

Pergunta o caríssimo João Marchante que seria se Dom Nuno Álvares Pereira estivesse no Carmo há 35 anos atrás. E eu acredito que, pronto como sempre, havia de ter corrido tudo ao som da espada, por maior que fosse a desproporção numérica. Ainda antes, não teria deixado manter-se na ruína a igreja do seu convento. Muito menos teria permitido que, onde outrora meditou e descansou dos elevados afazeres do mundo, se instalasse a republicana tropa.

E se Dom Nuno tivesse estado em toda a nossa história? E se nos tornássemos um pouco à sua imagem para o fazer viver no tempo presente?
publicado por Afonso Miguel às 20:38 | link do post | comentar