Reforma da Reforma (?)



 


Hoje, Solenidade dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo, cantei com um amigo o Kyriale XVIII na Missa Paulina da Sé local, com substituição do Kyrie "Deus Genitor alme" pelo do Kyriale XVI. Não é propriamente o ordinário mais apropriado ao tempo litúrgico, mas não deixou de ser uma lança em África neste deserto luso sequioso de Tradição. Afinal, quantas vezes já entraram numa igreja catedral e se depararam com alguém de Liber Usualis na mão, a cantar gregoriano?

publicado por Afonso Miguel às 22:25 | link do post | comentar