Só à marrada

Eu não sou nenhum marialva. Longe disso. Mas quando se liberaliza a matança da vida intra-uterina e, ao mesmo tempo, se promove a proibição localizada de touradas - em nome de um suposto conjunto de direitos animais, de progresso e de civilização - temos o mundo ao contrário!
publicado por Afonso Miguel às 21:41 | link do post | comentar