Um post "racista"contra os falsos profetas

Depois dos EUA terem conseguido todos os objectivos a que se propunham no Iraque, isto é, após terem iniciado um processo de destruição e reconstrução com lucro para os amigos (um pouco como na II Grande Guerra...), o homem meio-preto e meio-americano que preside aos states dá continuidade à linha condutora da política externa norte-americana comum aos dois partidos. É imperialismo, sob o poderoso véu da expansão ideológica democratista e justificado com o medo do inimigo orwelliano:
O Presidente Barack Obama vai pedir ao Congresso mais de 150 mil milhões de euros (200 mil milhões de dólares) para financiar o esforço de guerra dos Estados Unidos no próximo ano e meio, segundo responsáveis da Administração citados pela CNN.

O pedido contemplará 75,5 mil milhões de dólares para cobrir em 2009 o envio de mais tropas para o Afeganistão e 130 mil milhões adicionais para o resto do ano fiscal.

Os gastos com a guerra serão parte do pedido de financiamento geral de defesa de Obama para 2010, que o novo Presidente norte-americano vai anunciar hoje. Este dinheiro é um extra ao orçamento de 534 mil milhões para outras despesas do Departamento da Defesa, que se espera que o Presidente vá pedir ao Congresso.

Obama quer apressar a retirada do Iraque – hoje pode ser apresentada uma estratégia de retirada que implica fazer regressar faseadamente as brigadas de combate até Agosto do próximo ano. Mas quer reforçar a presença militar de Washington no Afeganistão. (Público, bolds são meus)
publicado por Afonso Miguel às 14:44 | link do post | comentar