Uma questão de coerência

Que, em nome do mesmo princípio de não discriminação sexual para os dadores de sangue gays, se admitam candidatos poligâmicos ou que nutram uma especial simpatia pela cabrita que têm no quintal. Afinal, "não existem grupos de risco"...

publicado por Afonso Miguel às 23:57 | link do post | comentar